O CEO do Google não usa bullet points e você também não deveria

Conteúdo

O CEO do Google não usa bullet points e você também não deveria

Smartalk
Escrito por Smartalk em 18 de setembro de 2017
FAÇA PARTE DA NOSSA ACADEMIA

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Sundar Pichai do Google oferece uma aula especializada para criar uma simples e engajadora apresentação.

O CEO do Google, Sundar Pichai, anunciou recentemente na Conferência de Desenvolvedores da empresa em 2017 que o Google está “repensando todos os nossos produtos” à medida que se muda de um mundo móvel para um mundo com o foco na inteligência artificial. Sua apresentação também reflete a um repensamento do estilo de apresentação tradicional.

Gerentes Sênior e executivos do Google me falaram que o storytelling visual tem um papel importante ao transmitir suas mensagens. De fato, os funcionários do Google estão sendo treinados para se apresentarem de forma mais ousada e moderna – menos texto e mais visual.

“Desde que histórias são melhores contadas com imagens, bullet points e textos pesados estão sendo cada vez mais evitados no Google”, disse Pichai na conferência. Seus slides eram excepcionalmente claros. A primeira coisa que você nota em sua apresentação é a grande quantidade de espaço em branco em cada slide. Assim como os designers de anúncios profissionais evitam preencher uma página inteira com texto, Pichai não sobrecarregou slides com palavras ou números desnecessários.

Um pesquisador concluiu que um slide de PowerPoint contém em média 40 palavras. No início da apresentação de Pichai, levou cerca de 12 slides para atingir as 40 palavras. Os slides eram em sua maioria fotos e animações. Quando o texto apareceu, eram poucas palavras para descrever uma foto ou imagem.

Por exemplo, o primeiro slide do Pichai tinha 7 logos para os principais produtos do Google (Pesquisa, YouTube, Android, etc) e o seguinte texto: “+1 bilhão de usuários”. O ponto central do slide era explicar que cada um dos produtos do Google atraem mais de 1 bilhão de usuários mensais.  

O cérebro não pode fazer duas coisas ao mesmo tempo

Os designers dos slides do Google e do Pichai estão criando apresentações que levem em consideração o funcionamento do cérebro e a forma como ele absorve informações. Cientistas cognitivos dizem que é impossível para nós realizarmos multitarefas tão bem quanto nós pensamos que podemos. O cérebro não consegue fazer duas coisas ao mesmo tempo e fazê-las igualmente bem. Quando se trata do design de apresentações, nós não podemos ler o texto na tela e escutar o apresentador, enquanto tentamos absorver todas as informações. Isto não pode ser feito.

O biólogo da Universidade de Washington, John Medina, têm realizado extensas pesquisas sobre persuasão e como o cérebro processa informação. Seu conselho é deletar a maior parte dos slides do PowerPoint e começar de novo com menos palavras e mais imagens. De acordo com seu livro, Regras do Cérebro (Brain Rules), “Nós somos incríveis para lembrar de imagens. Escute uma informação, e três dias depois você se lembrará de apenas 10% disso. Adicione uma imagem e você vai se lembrar de 65%”.

Se você quer criar slides visualmente interessantes, menos é mais. A guru de design de apresentações, Nancy Duarte, recomenda seguir uma regra de três segundos. Se os espectadores não entendem a essência do seu slide em três segundos, é porque está muito complicado. “Pense nos seus slides como outdoors”, diz Duarte. “Quando as pessoas dirigem, elas apenas retiram seus olhos do foco principal, que é a estrada, para processar uma placa ou um outdoor.  Da mesma forma, seu público deve se concentrar atentamente no que você está dizendo, apenas olhando brevemente para seus slides enquanto você os exibe.

Quando foi a última vez que você viu um outdoor com bullet points? Os bullet points são o design mais fáceis de serem criados em um slide do PowerPoint e o menos eficaz.

No seu livro TED Talks, Chris Anderson escreveu, “Aquelas apresentações de slides clássicas do PowerPoint com um título seguido por vários bullet points com frases longas, são a melhor maneira de se perder completamente a atenção da audiência… Quando vemos palestrantes vindo ao TED com slides como esses, os servimos uma bebida, nos sentamos com eles em frente a um computador, e gentilmente pedimos sua permissão para deletar, deletar, deletar.”     

De acordo com Anderson, cada bullet point se torna seu próprio slide. Um bullet point pode se tornar uma frase em um slide ou ser totalmente substituído por uma foto. Na apresentação do Pichai para Inteligência Artificial do Google, o slide número cinco continha este tema. Havia cinco palavras no slide: “Mobile first to A.I. first.”

O slide de Pichai obedeceu à regra do TED- deletar, deletar, deletar. Funciona para o Google. Vai funcionar para você.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

FAÇA PARTE DA NOSSA ACADEMIA