9 perguntas mais comuns ao criar slides

Design

9 perguntas mais comuns ao criar slides

Smartalk
Escrito por Smartalk em 14 de janeiro de 2016
FAÇA PARTE DA NOSSA ACADEMIA

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Criar uma apresentação eficiente­ requer todo um cuidado especial, pois a montagem de slides deve seguir alguns requisitos importantes para que você consiga passar sua mensagem da melhor maneira para o público. Quem nunca se deparou com uma apresentação cuja escolha de fonte e plano de fundo dificultavam a leitura?

Existem muitas dúvidas quando o assunto é a confecção de uma apresentação dinâmica e memorável. Por isso, criamos o post de hoje e listamos as 9 questões mais frequentes na hora de criar slides. Confira!

Aonde quero chegar com a minha apresentação?

Essa é uma pergunta básica, que parte antes de mesmo de abrir o PowerPoint, o Prezi, o Keynote ou qualquer outro software. Contudo, ela é muito importante para todo o resto. Afinal, como montar os slides sem um objetivo principal para a sua apresentação?

Para definir o seu objetivo você precisa:

  • Reforçar um posicionamento: que valores da sua empresa serão vinculados aos slides? Que impressão você quer deixar?
  • Estabelecer metas para o pós-apresentação: quais são as suas expectativas? Você deseja que os colaboradores absorvam as informações e as coloque em sua rotina de trabalho, criar novos contatos com o público ou fechar novos negócios após um determinado período?

Como manter o público interessado?

Uma boa forma de envolver as pessoas que assistem sua apresentação é contar uma boa história. Use os seus slides para dar suporte ao seu storytelling. Crie uma narrativa com um início, meio e fim; com acontecimentos e informações conectadas e lógicas; com problemas, soluções, propostas e projeções.

A ideia é fazer com que um slide crie expectativa/curiosidade para o próximo e esteja diretamente ligado ao anterior. Assim, você criará formas de se conectar com mais eficiência aos espectadores.

Outras maneiras de chamar a atenção do público são:

  • Promover questionamentos no meio da apresentação — o que fortalece a interatividade dos slides;
  • Usar imagens impactantes, como fotos engraçadas, tristes ou que despertem qualquer tipo de reação contrária à indiferença.

Que cuidados eu devo ter com o design?

A relevância do design está em como o público vai conseguir entender as informações dispostas nos slides. O objetivo é facilitar a compreensão das mensagens.

Por exemplo: usar combinações de cores que não prejudiquem a visão dos espectadores e tornar a identificação dos principais elementos mais intuitiva. Lembre-se de que, normalmente, a leitura começa no quadrante esquerdo e superior.

Outro fator importante a se atentar é em relação ao plano de fundo dos slides. Procure usar o mesmo em todas as lâminas para manter um padrão visual. Caso você use o PowerPoint, recomenda-se usar os modelos predefinidos e suas variações para diminuir o risco de alterações na visualização dos slides em outros computadores.

Qual é o tamanho ideal do texto?

Esse é outro aspecto diretamente ligado ao design, pois o tamanho dos parágrafos e da fonte usada interfere na experiência de leitura do público. O ideal, em todos os casos, é utilizar parágrafos curtos, de preferência com 1, 2 ou 3 frases.

Nada que ultrapasse 3 linhas de texto! Você deve ter em mente que as palavras nos slides não devem chamar mais a atenção das pessoas do que você.

O tamanho da fonte não deve ser menor do que 30. Contudo, isso pode ser revisto de acordo com o alcance visual do ambiente onde o slide será exibido. Em salas menores ou em um arquivo para ser enviado por e-mail, a medida da letra pode ser um pouco menor, por exemplo.

Que fonte eu devo usar?

Ainda em design, outra preocupação é em relação ao tipo da fonte usado nos slides.

Muitas vezes, a pessoa que cria a apresentação quer usar a mesma tipografia do logo da empresa. O problema começa quando essa é uma fonte desenhada, especial e que provavelmente pode não estar instalada em outros computadores onde a apresentação circulará.

Logo, seria bom se ao criar slides você usasse fontes mais universais a todos os dispositivos, como Arial, Calibri e Times New Roman.

Qual é a melhor estrutura para criar slides?

A melhor forma de conceber seus slides é usando-os como um suporte para a sua apresentação falada. Eles devem ser pensados como um complemento, aquilo que reforçará a mensagem transmitida pelo interlocutor.

Por exemplo: se você está apresentando uma história de um cliente que obteve sucesso ao contratar os serviços da sua empresa, pode inserir algumas imagens ou gráficos de resultados que comprovem o que você está dizendo. O visual dos slides deve estar alinhado com o que está sendo dito.

Outra maneira de aproveitar os slides é usando-os como uma espécie de roteiro. Caso você venha a esquecer de algum detalhe ou da sequência lógica das informações de sua apresentação, poderá sempre recorrer aos slides para manter a coerência da história.

Quantas telas a minha apresentação deve ter?

O melhor número dependerá do que você tem a mostrar. Claro que é sempre bom fugir das longas apresentações — nada de segurar o público com slides por mais de 20 a 30 minutos e com dezenas de slides! Assim você vai assumir o risco de fazer com que as pessoas fiquem dispersas.

Trabalhe com até 15 slides e alterne entre lâminas com texto, outras com gráficos, outras com imagens. A ideia é facilitar a lembrança intuitiva das pessoas na busca por uma informação que ficou no meio da apresentação.

Como não ter problemas com a reprodução de vídeos e áudios?

Infelizmente, esse é um dos problemas mais presenciados. Isso ocorre porque o criador dos slides não carrega os arquivos de áudio e vídeo incorporados junto com a apresentação. Leitores como o PowerPoint apenas hospedam as imagens colocadas nas páginas e as transições e áudios padrões do programa.

Os vídeos e os áudios anexados à apresentação são lidos pelo software diretamente da sua pasta de origem. Logo, para reduzir as chances de equívocos, esses arquivos devem ser gravados em um dispositivo externo para transportá-los até outros computadores.

Que imagens eu devo usar?

Há 2 tipos de imagens que devem ser evitadas em uma apresentação profissional: as copiadas de outros sites e os clip arts. O primeiro tipo, obviamente, pode ocasionar problemas com direitos autorais, enquanto o segundo caracteriza uma certa falta de profissionalismo e um descuido com a qualidade.

Tenha em mente que as imagens têm um grande poder nessas apresentações, pois a nossa memória tende a fixar com mais facilidade as mensagens contidas nessas figuras.

Portanto, para valorizar as imagens usadas em seus slides, você poderá usar as fotografias dos seus próprios produtos, as autorizadas pelos clientes, de banco de imagens na internet ou até artes criadas por sua equipe de designers.

Pode ser para clientes, colaboradores ou investidores; um relatório de desempenho, o lançamento de um projeto, aapresentação de um serviço ou produto ou a exibição de uma proposta. Suas dúvidas serão respondidas mais facilmente se você entender que o seu papel em todas essas situações é passar as informações de forma clara e envolver a atenção das pessoas ao unir discurso com uma boa organização visual de suporte.

Você já teve alguma dessas dúvidas ao criar slides? Conte para a gente nos comentários!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

FAÇA PARTE DA NOSSA ACADEMIA